Pages

sexta-feira, fevereiro 11, 2011

Estudo: Panorama Bíblico - Êxodo


Autor: Moisés, Segundo a tradição

Data: 1450-1410 a.C.

Propósito: Registrar os eventos da libertação de Israel do Egito e seu desenvolvimento como nação

Temas: A soberania de Deus, orientação, redenção, aliança com Israel, obediência

Conteúdo: Todo país tem a sua história nacional – um registro dos acontecimentos que levaram a nação a independência. O livro de Êxodo registra a história nacional de Israel, recepitulando os primeiros anos da nação e da aliança de Deus com eles. Êxodo tira o sei nome do principal evento do livro: a libertação dos israelitas do cativeiro no Egito. O livro começa com um breve relato de como os israelitas se tornaram escravos no Egito. O foco muda então para o nascimento e a vida de Moisés, o líder escolhido por Deus para Israel. De uma sarça ardente no deserto no Sinai, Deus chamou Moisés para voltar a sua terra natal no Egito e guiar os israelitas para a liberdade. O Faraó, porém, se recusou a libertá-los e isso deu início as dez pragas devastadoras de Deus sobre o Egito. A última praga não só fez o Faraó mudar de idéia, como se tornou um memorial da libertação de Deus, celebrada na observância da Páscoa. Uma vez livres, os israelitas viajaram pelo deserto do Sinai para adorar a Deus. Mas o Faraó perseguiu-os até o Mar Vermelho, onde Deus manifestou o seu poder abrindo o mar para que os hebreus o atravessassem e depois fechando-o sobre os perseguidores egípcios. Os israelitas puderam então chegar ao monte Sinai. Deus estabeleceu ali Sua aliança com eles, dando-lhes os Dez Mandamentos e planos para o Tabernáculo. Depois que os iraelitas construíram o Tabernáculo, Deus encheu o local com a Sua glória, manifestando Sua presença no meio do povo.

Esboço:
1.1 – 22 – Cativeiro de Israel no Egito
2.1 – 7.7 – Nascimento e Chamado de Moisés
7.8 – 15.21 – As Pragas, a Páscoa e o Êxodo
15.22 – 24.18 – A viagem ao Sinai e a entrega da Lei
25.1 – 31.18 – Instruções para o Tabernáculo
32.1 – 35.3 – O pecado e o arrependimento de Israel
35.4 – 40.38 – A construção do Tabernáculo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário